sexta-feira, 15 de março de 2019

CTA e SAE promovem treinamento de testes rápidos para enfermeiros da Atenção da Semus



Assecom Semus - Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) e o Serviço de Assistência Especializada (SAE), da secretaria de saúde do município de Bacabal, promoveram, durante o dia de ontem, quinta-feira, 13 de março, Treinamento de Testes Rápidos para Enfermeiros da Atenção Básica.

O treinamento foi realizado realizado no auditório da secretaria municipal de educação (Semed), e envolveu os enfermeiros lotados nas UBS's, que, a partir de segunda-feira, 18, estarão disponibilizando o aprendizado, realizando os testes para identificação da hepatite B e C, sífilis e HIV para população dos bairros onde trabalham.

O novo serviço disponibilizado pela saúde de Bacabal é mais uma determinação do prefeito Edvan Brandão de Farias, no sentido de bem atender a comunidade, sob a orientação e acompanhamento pessoal do secretário Silas Duarte de Oliveira.


Testes Rápidos

Testes rápidos são aqueles cuja execução, leitura e interpretação dos resultados são feitas em, no máximo, 30 minutos. Além disso, são de fácil execução e não necessitam de estrutura laboratorial.
Os testes rápidos são, primariamente, recomendados para testagens presenciais. Podem ser feitos com amostra de sangue total obtida por punção venosa ou da polpa digital, ou com amostras de fluido oral. Dependendo do fabricante, podem também ser realizados com soro e/ou plasma.
O CTA/SAE fornece, atualmente, testes rápidos para a triagem e/ou o diagnóstico de HIV, sífilis e hepatites B e C.

Qual profissional de saúde é habilitado para a realização de testes rápidos?

Conforme a Portaria n° 29, de 17 de dezembro de 2013, que aprova o Manual Técnico para o Diagnóstico da Infecção pelo HIV em Adultos e Crianças, qualquer profissional pode realizar o teste rápido, desde que tenha sido capacitado pessoalmente ou à distância. 

Quem pode assinar o laudo dos testes rápidos?

Para assinatura dos laudos, os conselhos profissionais regionais devem ser consultados, uma vez que são eles que habilitam os profissionais para assinatura do laudo. O DIAHV não restringe a emissão de laudos a nenhuma categoria profissional. Isso, entretanto, não impede que pessoas de nível médio ou leigas executem os testes.

Pessoas leigas podem realizar apenas os testes de triagem. Nesses casos, as pessoas que apresentam resultado reagente no teste de triagem devem ser encaminhadas para o serviço de saúde mais próximo para a conclusão do diagnóstico.




Nenhum comentário:

Postar um comentário